sábado, 20 de agosto de 2011

Vida e Saúde


Ninguém da importância para a vida e a saúde hoje, é tanta coisa para fazer, tanto trabalho para realizar, que não se faz mais exercícios. São muitas porcarias ingeridas no lugar de comida, são lanches substituindo as refeições. Mas nada é natural, está tudo voltado para praticidade, quando mais prático e rápido melhor, não se tem o prazer de prepara a comida como antigamente. Com a urbanização não se pratica mais brincadeiras em grupo, por medo de deixar as crianças por ai sozinhas nos perigos do mundo. Agora todas têm vídeo games, computadores e a famosa internet (não vivo sem ela), está tudo muito parado.
A saúde é parte da vida, sem ela não se tem nada, mas ela vem piorando com o passar do tempo. Mas como se a média de vida esta aumentando?  É simples, as pessoas se cuidam bem menos, acabam literalmente com sua saúde, já os métodos dos médicos vem evoluindo ainda mais rápido, conseguindo tratar das doenças. Falando em doença, eu to passando por isso agora, to com a minha garganta inflamada, parece caxumba, e por isso não posso sair de casa, não posso pegar vento. Com isso to de mal com a saúde e com a vida, pois não posso ver meus amigos, colegas, professores e principalmente minha namorada.
Falando em namorada, não sei o que seria da minha vida sem ela, mesmo ela não podendo vir aqui em casa, porque a gente fez coisas erradas com os pais dela, se esforça ao máximo para me deixar bem, cuida de mim a distância (ta tenta), às vezes não me da tanta atenção, mas ta sempre cuidando de mim, quando falei que achava que tava com caxumba, ela foi a primeira a procurar o que eram os sintomas, resumindo tudo sobre a doença.  Ta me devendo uma visita. Se começar a me visitar frequêntemente vou melhorar bem mais rápido (fato).
Pois é a vida é curta e temos que aproveitá-la, por enquanto não to podendo fazer isso, mas quando eu melhorar vou sair pulando por ai, fazendo festa, pois é, depois de sentir na pele que a vida passa rápido e é uma só , que não teremos outra oportunidade igual. Por isso, depois de sentir na pele que a vida passa rápido e é uma só, que não teremos outra oportunidade igual, nós passamos a dar valor.